Preservar e aumentar a vida útil das palhetas de para-brisa é uma preocupação dos motoristas. Isso porque as peças, realmente, apresentam certa fragilidade. Assim, não faltam as famosas “dicas caseiras” para aumentar a durabilidade do para-brisa. Ainda mais que o limpador de para-brisa é um acessório indispensável para a segurança no trânsito.

No entanto, será que todas estas dicas têm fundamento e funcionam? Para esclarecer, os especialistas da Valeo Sistemas Automotivos falam sobre os Mitos e Verdades sobre a manutenção das palhetas de veículos. Não perca a seguir!

Mitos e Verdades na manutenção das palhetas

MITO: renovadores podem preservar a peça na manutenção das palhetas dos veículos

Há aparelhos que asseguram que deixam a borracha da palheta nova. Isso porque estas borrachas têm a espécies de estiletes, que cortam as partes quebradiça. Porém, esta solução é ineficaz, conforme os especialistas da Valeo.

Tal procedimento pode até melhorar a limpeza nos primeiros usos. Por outro lado, é um dos mitos das soluções caseiras, pois não preservam a integridade da palheta. Além disso, podem até mesmo vir a danificar a proteção química da peça.

 

VERDADE: uso de sabão neutro no  limpador do para-brisa é mais eficiente

Realmente, indica-se fazer a limpeza do recipiente do para-brisa com sabão neutro. Este tipo de sabão é desengordurante e deixa a cobertura do vidro mais lisa. Ainda, sem adicionar produtos químicos que os sabões comuns podem conter.

Mas, atenção, não vale misturar outros produtos com o sabão neutro. Por exemplo: detergentes ou desengordurantes. Tais produtos podem ressecar e reduzir a vida útil das palhetas.

 

MITO: Álcool, Querosene ou “Pretinho” para limpar as palhetas

Esses produtos, de acordo com os especialistas da Valeo, não aumentam a durabilidade das palhetas. Pelo contrário, tais substâncias são abrasivas. Assim, podem ressecar e danificar o funcionamento das palhetas.

 

DEPENDE: encerar o para-brisa para melhorar a eficiência

Muita gente encera o para-brisas, a fim de limpar. Mas, isso pode afetar a visibilidade do motorista ou  danificar as palhetas.

Por outro lado, encerar o para-brisa não é algo, necessariamente, proibido. Porém, é algo que que exige cautela. O problema pode ocorrer se o produto para encerar acabar escorrendo para a borracha, prejudicando a aderência da palheta.

Portanto, muito cuidado ao limpar a palheta encerando-a. Uma dica é, sempre que fizer isso, remover toda a cera do vidro, certo?

 

VERDADE: braço do limpador desregulado costuma prejudicar a ação da palheta

De acordo com os especialistas da Valeo, o braço possui uma regulagem específica, que tem a função de exercer uma pressão exata da palheta sobre o vidro. Assim, este sistema sofre alterações. E toda a ação dos componentes envolvidos ficam comprometida.

Vale ressaltar que nem sempre o dono do auto costuma perceber facilmente esta desregulagem. Dessa forma, a palheta costuma ser trocada em necessidade. A lavagem, então, deve ser feita, preferencialmente, por especialistas.

 

Fonte: https://garagem360.com.br/manutencao-das-palhetas-dos-veiculos-mitos-e-verdades/

 

 

2 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *